Associação ACEGIS

Índia, Afeganistão e Síria são os três países mais perigosos do mundo para as mulheres, devido ao elevado risco de violência contras as mulheres. Os EUA ocupam o 10º lugar.

Esta é a conclusão do Relatório da Thomson Reuters Foundation sobre os países mais perigosos para as mulheres, divulgado esta terça-feira. Entre os parâmetros avaliados estão os cuidados de saúde, discriminação, tradições culturais, violência sexual, violência não sexual e tráfico humano.

O inquérito foi realizado entre 26 de março e 4 de maio deste ano. Entre os parâmetros avaliados estão os cuidados de saúde, discriminação, tradições culturais, violência sexual, violência não sexual e tráfico humano.

A Índia, Afeganistão e Sírias são os três países mais perigosos do mundo para as mulheres, devido ao elevado risco de violência contra as mulheres – violência ou escravidão sexual, tráfico humano, trabalho escravo, casamentos forçados e mutilação genital feminina.

Esta é a conclusão do Relatório da Thomson Reuters Foundation sobre os países mais perigosos para as mulheres, divulgado esta terça-feira, e que resulta de 550 inquéritos a especialistas de todo o mundo em direitos das mulheres.

Nove dos dez principais países estão na Ásia, no Oriente Médio e em África. Os EUA ocupam o décimo lugar da lista, sobretudo por causa das acusações de assédio e violação sexual que surgiram em 2017 e deram origem ao movimento #MeToo.

O inquérito foi realizado entre 26 de março e 4 de maio deste ano.Entre os parâmetros avaliados estão os cuidados de saúde, discriminação, tradições culturais, violência sexual, violência não sexual e tráfico humano.

estudo pediu a 548 especialistas que identificassem os cinco piores países  do mundo em cada categoria.

Mapa dos 10 países mais perigosos para as mulheres.

1. Índia; 2. Afeganistão; 3. Síria; 4. Somália; 5. Arábia Saudita; 6. Paquistão; 7. República Democrática do Congo; 8. Iémen; 9. Nigéria; 10. Estados Unidos da América.

Apesar do esforço internacional para eliminar todas as formas de violência e discriminação contra as mulheres até 2030, não são suficientes para combater o perigo que as mulheres enfrentam todos os dias.Uma em tês mulheres é vitima de algum tipo de abuso físico ou sexual ao longo da sua vida.

O casamento infantil ainda é uma prática frequente. Cerca de 750 milhões de mulheres e meninas casam antes do 18 anos. Como consequência as mulheres estão mais expostas a problemas de saúde ao mesmo tempo que as limita nos estudos e nas oportunidades de carreira.

Índia – O país mais perigoso para as mulheres

A Índia foi considerada o país mais perigoso em três dos parâmetros: o risco de violência e assédio sexual, o perigo associado a práticas culturais tradicionais e a ameaça de se tornar vítima de tráfico humano, escravidão sexual e servidão doméstica.

Afeganistão – 17 anos após a queda do regime talibã, as mulheres enfrentam diariamente situações terríveis

O Afeganistão, depois de lidera a lista em 2011, foi classificado como o segundo país mais perigoso para as mulheres, nos três principais parâmetros: violência não sexual, violência doméstica, e o pior país no acesso a cuidados de saúde.

Síria – A tragédia está longe de ter um fim

Depois de sete anos de guerra civil, é visto como o segundo país mais perigoso para as mulheres em termos de acesso ao sistema de saúde e de violência não sexual, o que inclui violência relacionada a conflitos e abusos domésticos.

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social

Últimas Notícias - ACEGIS

Todos os Direitos Reservados.

Telefone: (+351) 212 592 663

Intervimos ativamente para a construção e mudança de paradigma da Economia Social e Solidária.

Pela construção de uma sociedade mais justa, paritária e inclusiva.

©2021 ACEGIS

Partilhar

Like this:

Like Loading...
%d bloggers like this: