Associação ACEGIS

18 de julho

Dia Internacional Nelson Mandela

O legado de Nelson Mandela

Em reconhecimento da contribuição de Mandela para a cultura da paz e da liberdade, a Assembleia Geral da ONU declarou, em dezembro de 2009, o dia 18 de julho como “Dia Internacional Nelson Mandela”.

Nelson Mandela

«Ninguém nasce a odiar outra pessoa devido à cor da sua pele, ao seu passado ou religião. As pessoas aprendem a odiar, e, se o podem fazer, também podem ser ensinadas a amar, porque o amor é mais natural no coração humano do que o seu oposto».

O exemplo e o legado de Nelson Mandela na defesa dos direitos humanos, da igualdade racial e da liberdade, continuam a ser hoje da maior relevância para a cultura da paz e da reconciliação, face aos desafios globais dos discursos de ódio e da intolerância.

Nelson Mandela é um símbolo maior da luta contra o regime repressivo do apartheid na África do Sul, mas também na construção de pontes para a paz e reconciliação a nível mundial. A sua firmeza na defesa da dignidade humana, da tolerância, da justiça e da paz servem de inspiração a todos/as os que lutam pela democracia e pelos direitos humanos.

O princípio de que todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos é o fundamento para a inclusão e para uma paz duradoura no mundo. Comprometemo-nos a redobrar os nossos esforços na construção de sociedades mais justas, pacíficas, inclusivas e não discriminatórias, colocando os direitos humanos no centro das nossas ações. Reafirmando que todas as formas de violência, discriminação, perseguição e intolerância são agressões colectivas contra os direitos humanos e um ataque aos alicerces das nossas democracias. É em nome desses valores que hoje celebramos Nelson Mandela. 

por, Susana Pereira
Fundadora da ACEGIS

Recomendamos!

Ainda não recebe a nossa newsletter?

Receba as nossa notícias e artigos no seu e-mail. Fique a par das nossas novidades.

Junte-se a 16.457 outros subscritores

Todos os Direitos Reservados.

Telefone: (+351) 212 592 663

Intervimos ativamente para a construção e mudança de paradigma da Economia Social e Solidária.

Pela construção de uma sociedade mais justa, paritária e inclusiva.

Partilhar

Gostar disto:

%d bloggers like this: