Associação ACEGIS

02 de outubro

Dia Internacional da Não-Violência

As Nações Unidas comemoram neste 02 de outubro o Dia Internacional da Não-violência. A data foi escolhida pela Assembleia Geral das Nações Unidas em homenagem ao dia do nascimento do líder indiano Mahatma Ghandi.

Aniversário do nascimento de Mahatma Gandhi, 2 de outubro de 1869

Mahatma Gandhi foi um dos maiores líderes pacifistas da história, levando multidões a conhecer e a praticar o significado da não-violência, na sua luta pela independência da Índia. Certa vez, o líder indiano comentou: “Posso até estar disposto a morrer por uma causa, mas nunca a matar por ela!”.

De acordo com a resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas que estabelece a comemoração, o Dia Internacional da Não-violência é uma ocasião para “disseminar a mensagem da não-violência, através da educação e conscientização pública”. A resolução reafirma “a relevância universal do princípio da não-violência” e o desejo “de garantir uma cultura de paz, tolerância, compreensão e não-violência”.

Mensagem da Associação ACEGIS no âmbito do Dia Internacional da Não-violência

Artigo de Opinião

Está nas nossas mãos a possibilidade de construir a mudança para as gerações futuras: transformando os conflitos em sociedades mais pacíficas, as diferenças em diversidade e o ódio em tolerância.

No Dia Internacional da Não-violência assumimos o compromisso de lutar pela paz e uma cultura de não-violência, exemplificada pela vida de Mahatma Gandhi, que nasceu neste dia há 150 anos. Superar as divisões, encontrar soluções pacíficas para as diferenças é o único caminho a seguir, na construção de um mundo mais seguro, tolerante e pacífico.

Sabemos que uma cultura de não-violência começa pela afirmação dos valores comuns do pluralismo, da tolerância, da igualdade e da dignidade de todos os seres humanos, mas não termina aí. É necessário travar as divisões da sociedade, de abrir caminhos à inclusão e de garantir a universalidade dos direitos humanos.

Os discursos de ódio e da intolerância são uma das principais causas do racismo e da xenofobia nas sociedades contemporâneas. Vemos, por isso, com preocupação os crescentes ataques violentos e crimes de ódio contra migrantes e refugiados/as, cada vez mais presentes nos discursos políticos influenciados pela retórica anti-imigração, que exploram a ideia de ameaça das fronteiras e da segurança. Alimentando o sentimento anti-imigração e anti-refugiados/as, quando estamos perante uma crise humanitária sem precedentes. 

 

Promover a paz e a cultura da não-violência passa por rejeitar os discursos de ódio, da xenofobia e do preconceito. São necessárias novas formas de solidariedade e ação conjunta numa cultura de diálogo, de forma a garantir as bases sólidas de defesa dos direitos humanos e erradicar todas as formas de discriminação e de violência, especialmente contra grupos e civis  mais vulneráveis

Está nas nossas mãos a possibilidade de construir a mudança para as gerações futuras: transformando os conflitos em sociedades mais pacíficas, as diferenças em diversidade e o ódio em tolerância.

No Dia Internacional da Não-violência a ACEGIS apela à construção da cultura da paz, da não-violência e do respeito pela diversidade cultural e diálogo entre os povos, através da promoção dos valores da cidadania, da igualdade e dos direitos humanos.

A construção de uma sociedade onde a tolerância é respeitada, a união se faz pela diversidade e a paz é construída, só é possível se garantirmos a universalidade dos direitos humanos

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social

Artigos Relacionados

Todos os Direitos Reservados.

Telefone: (+351) 212 592 663

Intervimos ativamente para a construção e mudança de paradigma da Economia Social e Solidária.

Pela construção de uma sociedade mais justa, paritária e inclusiva.

© ACEGIS - ONGD

Partilhar

Like this:

Like Loading...
%d bloggers like this: