Associação ACEGIS

Queixas por violência doméstica diminuíram 6,3% em 2020

Violência Doméstica: menos queixas e menos medidas de acolhimento das vítimas, num ano em que se registaram 32 homicídios em contexto de violência doméstica.

De acordo com dados oficiais divulgados esta quarta-feira pelo Governo, o número de ocorrências por crimes de violência doméstica participadas à Guarda Nacional Republicana (GNR) e à Polícia de Segurança Pública (PSP) foi de 27.609 em 2020, menos 6,3% do que no ano anterior (29.473).

Dos dados referentes ao ano de 2020, e respetivo período homólogo, destaca-se o aumento do número de medidas judiciais que visam a proteção da vítima e afastamento do/a agressor/a.

Registando-se um aumento de 26,2% de reclusos/as em situação de prisão preventiva (255) e mais 7,2% de reclusos/as em cumprimento de pena de prisão efetiva (866).

No que se refere às medidas de coação aplicadas no âmbito do crime de violência doméstica, houve também um aumento de 23,1% das medidas de coação de afastamento em vigor,  das quais, 643 com vigilância eletrónica (27,6%) e  173 sem vigilância eletrónica (8,8%)..

Em 2020 , registaram-se 32 homicídios em contexto de violência doméstica: 27 mulheres, duas crianças e três homens

Em 2020, 4.175 vítimas foram abrangidas pelo programa de teleassistência no âmbito de crime de violência doméstica, um aumento de 33,3%, em relação ao ano anterior (3.1.31). Porém, o número de pessoas em situação de acolhimento baixou 15,7% para 3.033, das quais, 1.716 são mulheres (-12,6%) e 1.317  crianças (-19,4%)

Quanto ao total de vítimas de violência doméstica transportadas, os dados apontam para uma redução global  de 15,6%, sendo que a maior descida foi de 20,3% nas crianças (de  782 para 623) e de 10% nas mulheres (de 887 para 798).

 

Em 2020, houve 32 homicídios em contexto de violência doméstica, menos 8,6% do que as registadas em 2019: 27 mulheres assassinadas (mais 1 do que em 2019), duas crianças (mais 1 do que em 2019) e três homens (menos 5 do que em 2019).

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social

Artigos Relacionados

Todos os Direitos Reservados.

Telefone: (+351) 212 592 663

Intervimos ativamente para a construção e mudança de paradigma da Economia Social e Solidária.

Pela construção de uma sociedade mais justa, paritária e inclusiva.

Partilhar

Like this:

%d bloggers like this: